Já se encontra fechado o calendário para 2017 do projeto “Consultório no Arquivo” e, por conseguinte, abertas as inscrições para as várias sessões individuais e coletivas distribuídas ao longo do presente ano.
Mais uma vez, o “Consultório no Arquivo” privilegiará o atendimento personalizado e gratuito. As consultas individuais terão a duração máxima de 60 minutos e incidirão sobre casos concretos e pontuais, sempre com a presença de profissionais de arquivo e de conservação e restauro. As sessões coletivas incidirão sobre a partilha de experiências e informações e poderão ser ou não temáticas. 
As situações mais complexas e que exijam uma intervenção mais sistemática serão orientadas para o serviço de apoio técnico/consultoria, disponibilizado, nos termos da Lei em vigor, pelo Arquivo Distrital do Porto.

Porto, 10 de janeiro de 2017

 

Informamos que, no passado dia 30 de dezembro, os serviços DGLAB dependentes da plataforma informática foram atacados maciçamente por um vírus.

Este ataque afetou o normal funcionamento das plataformas disponibilizadas, incluindo o módulo de Consulta e Referência em Ambiente Virtual (CRAV).

Até a situação ficar regularizada, NÃO NOS SERÁ POSSÍVEL PRESTAR OS HABITUAIS SERVIÇOS DE REFERÊNCIA E LEITURA, nomeadamente pedidos de reprodução (simples e certificada) e de pesquisa, quer em linha quer presenciais.

Daremos conta de quaisquer alterações a esta situação, lamentando desde já os incómodos causados.

Porto, 2 de janeiro de 2017

 

Porto, 11 de janeiro de 2017

 

Repositório Clínico Digital - Operação n.º POCI-02-0550-FEDER-012415

O Centro Hospitalar de São João (CHSJ) em parceria com a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB)/Arquivo Distrital do Porto (ADP), encontra-se a incrementar um projeto com vista ao desenvolvimento e implementação de um Repositório Clínico Digital (RCD) no CHSJ, no âmbito da operação n.º POCI-02-0550-FEDER-012415.

Tendo como população alvo os utentes da Pediatria até aos 12 anos bem como os doentes atuais do CHSJ, o projeto RCD pressupõe a criação de um Repositório Clínico Digital que permita colmatar as questões identificadas no diagnóstico da situação atual, promovendo:

  • a criação de um repositório clínico digital que garanta a autenticidade e integridade dos documentos;
  • a definição de procedimentos necessários à correta digitalização e classificação dos documentos;
  • a digitalização da documentação atual e retrospetiva de processos clínicos de doentes atuais;
  • o acesso em suporte eletrónico a toda a informação clínica do utente.

Juntamente com a implementação de um repositório clínico digital, o projeto prevê ainda:

  • a adequação da gestão de informação clínica às necessidades dos doentes atuais e em especial das novas gerações;
  • a promoção da transferência de suporte priorizada de informação retrospetiva (processo clínico em papel) e racionalização da entrada/produção de informação atual em papel;
  • a redução dos custos de custódia e de arquivos clínicos de papel;
  • a constituição de um piloto de atualização aplicacional com o sistema de classificação MEF;
  • a definição de melhores práticas na implementação de repositórios clínicos digitais;
  • a produção de recomendações relativas à evolução do enquadramento legal de transferência de suporte e desmaterialização.

Porto, 29 de dezembro de 2016

 

A Associação dos Amigos do Arquivo Distrital do Porto promoveu, esta sexta-feira, a 2.ª edição do Concerto de Reis.

Com a magnífica presença do coro VOX POPULI e uma participação animada de um público extraordinário, partilhamos AQUI, para memória futura, algumas imagens do concerto.

Porto, 10 de janeiro de 2017

SCROLL TO TOP